Educação - Esp.J.de Angelis/Divaldo Franco

Joanna de Angelis

Queridos amigos:

Que Jesus, o Mestre por excelência, abençoe e nos manter em paz.  A frustração de construções morais da sociedade se deve em especial à educação, que foi incapaz de alcançar o ser integral através de métodos Unicist psicológica.

Mais preocupados com a transmissão do conhecimento, sem os devidos cuidados para criar hábitos nobres, ele trabalhou mais para o desenvolvimento intelectual e não com os valores do sentimento profundo.
Consequentemente, nós seguimos o progresso científico-tecnológico, o que facilitou a penetração no mais intrincados problemas e enigmas do Universo, elucidar as inúmeras, mas incapaz de atender-los, como se torna indispensável, as necessidades dos seres humanos agonizando sobre os conflitos depressivos e explodir em agressão e violência urbana, destruindo inúmeras vidas ...

O indivíduo, buscando mecanismos para escapar do tormento que machuca ele  ou ela, desliza para o uso mórbido de tabaco, álcool e outras drogas químicas, sexo negligente e inúteis tentativas de anular as insatisfações se encontra.

A educação religiosa, no entanto, implicou com o fanatismo e sem a visão correta do ser integral, tem worthlessly tentou construir novos convertidos em sua congregação, não causa a produzir homens e mulheres nobres para a sua edificação, bem como a sociedade, sem as limitações impostas pela castração dogmática de cada fiel ou grupo dissidente do cristianismo primitivo.

Devido a isto, estamos perante uma sociedade construída sobre o desempenho da fé religiosa, as pessoas sem religiosidade, que perdeu o sentido maior da vida, e em breve a plataforma exterior de ser mais, eles escapam para o solo isento inchaço das paixões primitivas ou abandonando-se devido à falta de controle dos seus instintos rudimentares que ainda predominam.

Somente uma reavaliação das propostas educativas, sempre capaz de se levantar para seus próprios erros e fracassos, ao mesmo tempo que apresenta programas de enobrecimento novo, que convidaria o aluno a identificar os valores reais, a razão de viver, e os fins existenciais da sua imortalidade e da reencarnação, que institui como uma manifestação da Justiça Divina, que é quando nós a confiança no futuro e esperam que os frutos maduros.

Este compromisso é reservada para os educadores espíritas que, mantendo o sentido da vida e os objetivos essenciais que estão reservados para o ser humano, será capaz de levar os estudantes para a educação integral, enquanto que o espírita é fundamental na formação da personalidade de uma criança ou um jovem, complementando o ensino acadêmico convencional.
Os povos antigos toltecas, mais de três mil anos, já ensinava que o ser humano é feito de uma luz escondida no corpo, e superar esta obstrução para ser totalmente iluminado, é o verdadeiro objetivo da existência terrena.

Confirmando essa revelação, Jesus disse-nos que Ele "é a luz do mundo", graças à claridade, iremos superar as sombras que ainda prevalecem em nossa natureza animal. Posteriormente, Allan Kardec nos presenteou com informações esclarecedoras que só a educação moral, não educação moral através de livros, mas que consiste na arte de formar caracteres, que cria os hábitos, porque a educação é a soma dos hábitos adquiridos nos levará a alcançar as necessidades de dignidade e liberdade para o Espírito.
Ele concluiu dizendo: A desordem ea falta de previsão são duas chagas que só uma boa educação pode curar, assim, que habilita a paz eo progresso para todos os povos.

Baseando-se no excelente trabalho que está prevista para o Encontro Nacional de Educadores Espíritas, que fundamento as bênçãos do nosso Amado Pai de todos nós que buscamos os melhores recursos, a fim de reunir pessoas de sorte, e da sociedade do futuro.

(Esta página foi recebido por meio da escrita automática pelo médium Divaldo
Franco, na reunião de  17 de julho de 2002, no Centro Espírita Caminho da Redenção, em Salvador, Brasil)