Evangelização Espírita Infanto Juvenil


C 5CUsers5CBUCHHA15CAppData5CLocal5CTemp5Cmsohtmlclip15C025Cclip image002C 5CUsers5CBUCHHA15CAppData5CLocal5CTemp5Cmsohtmlclip15C025Cclip image004                                Evangelização Espírita Infanto-Juvenil      

 

                                                                                                                        
I. Conceito:

        A denominação de Evangelizacao Espírita Infanto-Juvenil, se dá devido a transmissão do conhecimento espírita e da moral evangélica pregada por Jesus, que foi apontado pelos Espíritos Superiores, que trabalharam na Codificação, como modelo de perfeição para toda a Humanidade. ( Allan Kardec. O Livro dos Espíritos. Questão 625)

          Como a preocupação não é somente com a transmissão de conhecimentos mas, sobretudo, com a formação moral e, como a formação moral se inspira no Evangelho, parece-nos muito apropriada a denominação de “evangelização espírita” dada a essa tarefa, por expressar, na sua abrangência, exatamente o que se realiza em nossos agrupamentos de crianças e jovens.

       O ensinamento espírita e a moral evangélica são os elementos com os quais trabalhamos em nossas aulas. Esses ensinamentos são levados aos alunos através de situações praticas da vida, pois a metodologia empregada pretende que o aluno reflita e tire conclusões próprias dos temas estudados, pois só assim se efetiva a aprendizagem real.

II. Objetivos da Evangelização:

        a) promover a integração do evangelizando: consigo mesmo; com o próximo; com Deus.

        b) proporcionar ao evangelizando  o estudo: da lei natural que rege o Universo; da “natureza, origem e destino dos Espíritos bem como  suas relações com o mundo corporal”.

        c) oferecer ao evangelizando a oportunidade de perceber-se como: homem integral, critico, consciente , participativo, herdeiro de si mesmo, cidadão do Universo, agente de transformação de seu meio, rumo a toda perfeição de que é suscetível.


III. Evangelização, Educação:

      A educação é poderosa alavanca que corrige atitudes, emerge qualidades e canaliza energia.

       Infância e Juventude Cristã logicamente formarão sociedades cristianizadas, distinguidas pelo amor fraterno, concretizando em nossa humanidade o tão desejado sentimento de família terrena, para mais tarde integrar-se no sentido de “Família Universal”.

      ... a evangelização é empresa de amor. (Francisco Candido Xavier, Estante da Vida)

     Educar dentro da concepção espírita é não só oferecer os conhecimentos do Espiritismo como também envolver o educando numa atmosfera de responsabilidade, de respeito a vida, de fé em Deus, de consideração e amor aos semelhantes, de valorização das oportunidades recebidas, de trabalho construtivo e de integração consigo mesmo, com o próximo e com Deus.

 

IV. Importância da Evangelização:

      Inútil improvisar escoras regenerativas para obrigar o endireitamento de árvores que envelheceram tortas. As escoras só asseguram o crescimento correto das plantas novas, evitando que seus caules se desviem do rumo certo.

      Assim ocorre também como os seres humanos. Depois que as pessoas consolidam tendências e as transformam em viciações, que acabam por tornar-se numa segunda natureza, tudo fica sempre muito difícil quando se cogita de reformas de procedimento, em sentido profundo.

      É preciso cuidemos, portanto, da criança e do jovem, plantas em processo de crescimento, ainda amoldáveis e direcionáveis para o bem maior. (Campo Fértil, Leopoldo Machado)

Fonte:  FEB – Federação Espírita Brasileira  - Equipe do DIJ